sábado, 22 de novembro de 2014

A minha rua tem o nome de uma personalidade

Rua Prof. Dr. António Joaquim Ferreira da Silva 



António Joaquim Ferreira da Silva, foi um químico português, um dos maiores exemplos da ciência portuguesa.
Nasceu a 28 de julho de 1853 na Quinta da Boavista (antigo mosteiro de S. Martinho de Cucujães), em Cucujães, Oliveira de Azeméis.
Foi no Porto que iniciou uma longa e bem-sucedida carreira de professor e cientista, editou diversos trabalhos sobre análise química e descobriu novas reações químicas. Foi o primeiro presidente da Sociedade Química Portuguesa, em 1911.Neste mesmo ano foi nomeado professor catedrático do grupo de Ciências Físico-Químicas, regendo Química Orgânica, Química Analítica e Preparatórios de Medicina, e foi eleito director da Faculdade de Ciências do Porto (Antiga Academia Politécnica).
Representou, Portugal nos Congressos de Viena de Áustria (1898), Paris (1900), Berlim (1903), Roma (1906), Bruxelas (1909) e Londres (1909).
No dia 23 de Agosto de 1923, António Joaquim Ferreira da Silva morreu, na sua casa de Figueiredo, em S. Tiago de Riba Ul. O corpo foi transportado para o cemitério de Cucujães, onde foi enterrado no dia seguinte.
Em 24 de Agosto de 1924, na sua terra natal, Cucujães, foi erguido um busto, no largo do cemitério, frente à casa onde nasceu.
Em Portugal, o prémio Ferreira da Silva é o mais destacado prémio de química.
Maria João Vieira


Rua Dr. Silva Pinto Nº318-3720-193 Oliveira de Azeméis



Rua Dr. Silva Pinto Nº318-3720-193 Oliveira de Azeméis

Tem inicio na Rua Mestre Guilherme Pereira da Silva e termina na Rua Comendador António da Silva Rodrigues. Mede aproximadamente 606 metros de comprimento.
O Dr. Silva Pinto foi um médico prestigiado, doutorado pela faculdade do Porto, onde estudou, com 18 valores, foi catedrático de Histologia e Enbriologiae mais tarde de Oftalmologia, serviço que, beneficiando do banco de olhos por ele montado, foi recolhido como um dos melhores do país. Em 1977, num período de alguma perturbação da vida cadémica, foi designado Reitor da Universidade do Porto, que muito dignificou pelas suas qualidades e tato. Membro de diversas sociedades cientifica, deixou mais de meia centena de trabalhos publicados. Um dos fundadores do Museu Regional legou, juntamente com a esposa, Maria Elisa Coimbra, a maior parte da sua fortuna para a construção de um lar da terceira idade em São Roque, sua terra natal.

Leonor Tavares

Sem comentários:

Enviar um comentário

.

baixo